Tá, é Carnaval!

Então, não tem o que dizer; é Carnaval. Saia. Vá para a Rua, para o Bloco; pinte a cara. Imbuído do ímpeto ufanista que nos assola nesta época do ano, do feriado-preguiça que nos aguarda, vamos nessa…

Cantem com o Sérgio!

“…Eu quero é botar meu bloco na rua
Brincar, botar pra gemer
Eu quero é botar meu bloco na rua
Gingar, pra dar e vender”.

Ah, o Cícero também saca dessas coisas de Carnaval (ou não). Mas enfim, Laiá laiá.

Vamos botar
chapéu de burro na cabeça do rei
Deixar a tristeza no canto e sair
Pra batucar na Rio Branco às seis
Vamos cantar
Glórias mofadas de um Braguinha
qualquer
Sambar na via, atravessados
alguém deixou, então ta deixado
Não fique aí parado
essa é a lei
Vou pintar um lugar mais bonito
Pra fazer meu festival
Quando o carnaval passar
Vamos dançar
qualquer coisa
é melhor
que tristeza
por favor
Se esqueça
Vou criar um lugar escondido
Pra fazer meu recital
Quando o carnaval passar
Quando esse escarcéu passar

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s