3 milhões de pontos transformados em arte

Certa vez, em uma palestra, alguém  disse: no momento da feitura da obra, o artista vislumbra um mundo de possibilidades, e sua obra pode ser qualquer coisa; até o momento em que faz o primeiro ponto. Um artista, diante de uma tela em branco tem, realmente, milhões de possibilidades. Aquilo pode virar o que ele quiser, ou o que a sua imaginação mandar. Mas, a partir da primeira opção estética (que pode ser um ponto, um risco, uma linha, uma forma ou coisa que o valha), ele começa a direcionar o seu trabalho (e o nosso olhar), rumando para horizontes mais específicos, limitados.

Agora imagina: o que acontece quando um cara tem muitas canetas, tempo livre e muita, muita paciência? Bom, se esse cara se chamar Miguel Endara ele faz um primeiro esboço em uma forma rudimentar de seu pai, criando um retrato extraordinário, preenchido, meticulosamente, com espantosos 3.200.000 pontos de tinta!

Confira o vídeo abaixo para ver todo o processo condensado em dois minutos, juntamente com alguns dos seus outros desenhos magníficos.

 

Veja abaixo mais alguns trabalhos do artista:

Miguel Endara website

Via: [Colossal

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s