Criolo sobe as ladeiras de BH e toca no Festival Transborda

O músico paulista se apresentou ontem, 18.09, na Praça do Papa, em Belo Horizonte

E foi assim que aconteceu. Na noite do último domingo, 18, cerca de 10 mil pessoas compareceram à Praça do Papa, na região centro-sul da capital mineira, para prestigiar as atrações do Transborda – Festival de Artes Transversais 2011. Mais que um evento, um movimento, o Festival produzido pelo Coletivo Pegada e parte do www.circuitomineiro.org, apresentou uma multiplicidade de conceitos e olhares, contando com uma extensa e diversificada programação cultural em Minas Gerais.

Em meio a debates, oficinas, mostras, shows e apresentações, a ideia era sair do lugar comum – ou se apropriar dele –, lançando um novo olhar sobre o ambiente urbano e espaço público. Com parte da programação gratuita, um dos pontos altos do festival foi, sem dúvida, o seu desfecho. Milhares de pessoas tomaram a Praça Israel Pinheiro, mais conhecida como Praça do Papa, para desfrutar das várias atrações do festival. O cenário era perfeito. A mais de 1100m de altitude, entre a cidade e as montanhas mineiras, a consagração do último dia Transbordou criatividade e simbolizou a chegada da Casa Fora do Eixo Minas à cidade.

As atividades artísticas e culturais começaram às 14 horas e atravessaram o dia, em uma espécie de “domingo no parque”, com vários adendos. Destaque para os show das bandas Capim Seco, Cérebro Eletrônico (SP) e do grupo Frito Na Hora. Encerrando o evento e o domingo, todos aguardavam em polvorosa o show do novo fenômeno da música brasileira, Criolo. O músico desembarcou na cidade trazendo na mala e no peito a festejada união entre Rap, MPB, Funk, Soul e Blues.

Apresentando algumas canções do seu mais recente trabalho, o bem recebido “Nó Na Orelha” – lançado gratuitamente na rede (http://www.criolo.art.br/criolononaorelhahotsite/) –, o artista apareceu no palco como um Messias, espalhando lições de igualdade social e respeito ao próximo, realizando um excelente show.

Criolo lidera a lista de indicados ao VMB 2011 em cinco categorias: Melhor Disco, Melhor Música – “Não Existe Amor em SP”, Revelação, Artista do Ano e Clipe do Ano – “SUBIRUSDOISTIOZIN”.


Se “não existe amor em SP”, existe ao menos sensibilidade.

www.circuitomineiro.org

www.festivaltransborda.com.br

http://www.facebook.com/event.php?eid=149329285155506

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s