SoulBot: o robô com alma

Trazendo à tona a ideia de que cada ser humano perde 21 gramas no exato momento de sua morte (equivalente ao peso da alma), o criativo Wannerstedt Andreas imaginou como seria a alma de um robô.

Foi o Dr. Duncan MacDougall de Haverhill, Massachusetts, que primeiro tentou pesar a alma humana. Em 1907, ele colocou seis pacientes à beira da morte em uma balança caseira, que também atuou como leito para os enfermos.

Mais recentemente, na novela “The Lost Symbol” – ou “O Símbolo Perdido” –, de Dan Brown, há um segmento que explica como o “Institute of Noetic Science”, usa noéticos para pesar a alma humana. Depois de testes realizados imediatamente após a morte, o peso de uma pessoa caiu em ambos os casos.

Então, o que aconteceria se eles encontrassem uma maneira de conter essa massa invisível, essa alma? Obviamente, a única razão para fazer isso seria colocá-las em algum tipo de robô incrível. Yeah!

 

andreaswannerstedt.se

Via: Fubiz

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s