Lugares no Pacífico – Ilha de Páscoa

A ilha de Páscoa desperta muita curiosidade com suas gigantescas estátuas. Está localizada a 3.500 km da costa do Chile, quase no meio do Oceano Pacífico. Em seu pequeno território de 115 km2, esconde mistérios que desperta muita curiosidade.

imag11

A ilha tem um formato triângular e em cada ponta, possui um vulcão adormecido, de onde saía grande parte do material para a construção das grandes estátuas. É possivel localizar cerca de mais de 800 estátuas atualmente.

imag2

O mistério da Ilha da Páscoa já existia quando o primeiro explorador europeu, o holandês Jacob Roggeveen, desembarcou lá em 5 de abril de 1722, durante a Páscoa. Como, perguntou-se Roggeveen após encontrar a pedreira de onde saíram as estátuas, elas foram transportadas e erigidas, se não existe material na ilha para fazê-lo?

Nenhuma árvore com mais de três metros pode ser vista em toda a sua superfície. Não existem animais nativos ou pássaros. Somente as enormes cabeças esculpidas em rocha vulcânica, centenas delas, a maioria com ao menos cinco metros de altura, algumas chegando a 20, todas pesando dezenas de toneladas.

A ilha chegou a ter uma população de 15 mil pessoas, em 11 tribos. Os chefes competiam entre si, erguindo as estátuas como símbolo de seu poder. Quanto maior, melhor. Na Idade Média, cidades faziam o mesmo com suas catedrais.

3323240

Foto: Link

E como as estátuas foram transportadas e erguiidas? Como nenhum europeu viu isso acontecer, o que se pode fazer é construir uma explicação consistente com os achados científicos.

4419207

Foto: Link

Pedras gigantescas foram transportadas por várias outras civilizações, em geral apoiadas sobre grades feitas de madeira e puxadas por cordas, como um trenó. Mas como, se não existem árvores na ilha?

2681121

Foto: Link

Não existem agora, mas certamente existiram no passado. Flenley, usando técnicas que permitem identificar o pólen e restos carbonizados de plantas extintas, provou que, antes da chegada dos humanos, a ilha continha uma floresta subtropical rica em árvores enormes, incluindo uma palmeira gigante encontrada no Chile, que chega a ter 30 metros de altura.

Todas elas foram sistematicamente derrubadas para serem usadas nas grades de transporte e em grandes canoas para a pesca de atum, golfinho e outros animais transoceânicos.

Estudos de ossos encontrados pela ilha mostram que, no passado, existiam 6 espécies de aves nativas e 25 de aves marinhas. Todos essas aves desapareceram. Foi possível também reconstruir como a alimentação dos nativos variou durante os séculos.

Ossos de atum e golfinho, abundantes durante os primeiros séculos, desapareceram em torno de 1600: com todas as árvores derrubadas, não era mais possível construir canoas transoceânicas. Os nativos passaram a devorar sistematicamente os animais da ilha.

Quando acabaram, ou quase (sobraram principalmente ratos), eles passaram a devorar a si próprios: em torno de 1700, a ilha entrou em uma era de canibalismo.

Nesse ponto, que o romance escrito por Alexandre Raposo (Inca, A saga da América pré-colombiana), começa uma história cheia de aventuras. Temendo uma revolução na ilha, um morador, com 2 filhos, preocupado com o que poderia acontecer, constroe uma canoa para uma saída de emergência mar adrento.

04785

Inca
A saga da América pré-colombiana (veja entrevista)
Alexandre Raposo
Romance   352 páginas
Formato: 14 x 21 cm

Confira a reportagem com o autor no link: Clique aqui

Texto original: Jornal da Ciência – Link

About these ads

Uma resposta para “Lugares no Pacífico – Ilha de Páscoa

  1. Incrível, fascinante. A Ilha de Páscoa é tudo aquilo de mais espetacular na natureza. Nunca, nunca saberemos a verdade sobre os moais. Não vale ET, Deuses ou qualquer coisa sobrenatural.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s